Livro das Histórias do Povo Dämiak/Capítulo 2

Informações sobre esta edição
Título Livro das Histórias do Povo Dämiak
Autor Desconhecido
Gênero Histórico
Referência
da disponibilização
Agência de História Confederada Dämiakächërniana
Permissão

Domínio público

DA INVASÃO SÜDEL A REVOLTA DO POVOEditar

Perante vossos pais, e ao longo do grande rio que passa por Kähninmërki, do lado leste dos montes do já extinto Reino Dämiak, tropas de um reino na terra dos Südels invadiram e dominaram nossos conterrâneos e lhe impuseram a língua, cultura e seus costumes, não nos mataram aos montes, mas dividiram nossa terra em várias partes, tendo cada um, um chefe. Não contentes, nos puseram em suas tropas e fizeram nosso povo batalhar em guerras, que sequer era de nossa população. Mas os tributos e seus descasos fizeram nosso povo se angustiar e ter que se rebelar. E, oposto ao nosso povo, os advindos da terra do Südels eram desorganizados, e não tinham um líder para seus domínios, tendo as vezes, batalhas onde südels lutavam entre si, e nosso povo aproveitando o desgaste, saíam vitoriosos de suas guerras e conflitos contra eles, que ao ver que não tinham caminho, retiraram de nossa terra e nunca mais voltaram. Mas, infelizmente, por causa do egoísmo e vontade de poder, nosso povo se dividiu, pois seus líderes se dividiram e nos puseram para batalhar contra nós mesmos, fazendo cometer o mesmo erro daqueles que nos invadiram, e, por isso, não tão cedo tivemos um estado unificado. Este relato está em Gälsachër, mas, não se sabe onde está o escrito que venha verificar, pois os opressores queimaram todos os registros pra nos desvincular de nosso povo e evitar que recordemos que um dia, fomos Dämiaks.

DISSENSÕES ENTRE O POVOEditar

Após a expulsão daqueles da terra do Südels, o povo se dividiu, pois cada um dizia e pensava no que fazer. Aqueles que viviam no sul desejavam a expansão, os do norte, a unificação. Era uma terra de ninguém, vossos antepassados não tinham como solução a reunião do povo sob um líder, além que cada um pensava apenas em obter lucro e prosperar individualmente, esquecendo de nossa pátria. Mas felizmente, um jovem, que inspirado pela vontade da união, crescia em sabedoria militar e estratégica e, daria o primeiro passo para a nossa unificação.

NO RIO DÄM, UM REINO NASCEEditar