Al'mukhismo

De UBRwiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

Al'mukhismo é a religião central de Uttakham, Druzine e Afkarth.

A religião do Al'mukhismo é extremamente descentralizada, não chega a ser secular porém você não vai ver ninguém querendo construir um templo para um deus específico. Talvez veja ele usando símbolos específicos a aquele deus (como duas luas apontadas respectivamente para o sul e para o norte (representando a lua olhando para Adalar e para o céu) com uma estrela em suas costas no caso de U'ffyl)

Os principais deuses do Al'mukhismo são: Alsamah (Deusa do Céu), U'ffyl (Deus da Noite), Ahsham (Deus do Sol), Iil'ahrzit (Deus do Rio), Wansha (Deusa da Colheita) e Diwa (Deusa da Medicina) - porém outros deuses regionais e menores são incorporados na religião, estes tomando a posição de deus menor, ou um "Diqhun" como chamado em Uttakh. Um exemplo desses é Hiban, o diqhun do vinho e dos vinhais. O mito da criação do Al'mukhismo é altamente conhecido: Alsamah era a deusa do céu no planeta de Adalar e se viu sozinha no mundo, ela rondava e rondava sem um objetivo, descobrindo várias esferas de diversos tamanhos inabitadas, e então se deparava com uma pequena esfera verde e azul que rodava sem direção. Alsamah então, criou o sol e de seu coração quente, criou Ahsham para manter ela sempre quente. De seus olhos criou as duas lua e pôs a mesma a circular por Adalar, pois esta protegeria e daria um nível baixo de luz, somente o suficiente para encontrar a casa, quando os humanos estivessem na terra e dê sua mente sábia criou U'ffyl, o deus mais sábio e o guardião dos humanos a noite. Do seu útero, criou os primeiros humanos e animais. Em cada humano, sua maior criação, estes que teriam o mesmo físico da Deusa, estes que iriam construir o mundo, pôs uma alma que ao ser liberta no céu, vira uma estrela, a acompanhando no céu. Do seu rim criou Diwa, para que esta permitisse e ajudasse os humanos e animais a se curassem de doenças e das suas mãos criou Wansha, a deusa da colheita, e Wansha criou em seguida as plantas e árvores, assim permitindo que o povo trabalhasse com as sementes das frutas das árvores e plantas que colheram. Para que estes pudessem plantar, deu suas veias, fazendo rios sangrarem do mar que contornava Adalar se formarem por todo mundo. Alsamah então fraca, tendo dado grande parte dos seus órgãos internos em prol da criação do seu povo, repousa em seu céu, esperando a companhia das estrelas.

Os deuses e dighuns quase sempre tomam formas antropomórficas, levando em conta como foram criados a visão de Alsamah que havia um corpo quase-humano.