Crise LPL-Internacional de 6009

De UBRwiki
Ir para navegação Ir para pesquisar
Crise LPL-Internacional de 6009
Participantes
Internacional
 Krasnaya,  Ushktëp e  Wainui
Liga dos Povos Livres
 Auberon,  Dämiakären,  Grinkrzschev,  Helgedoff e  Kylmätta

Acordo contra o uso nuclear[editar | hide | editar código-fonte]

Evento Nacional em Ushktëp e a surpresa[editar | hide | editar código-fonte]

Em 18 de hatte de 6009, um grande evento ocorria no país katepa, as ruas de Ushktëp se encheram de comemoração, em todas as vias publicas bandeiras se estendiam e se cantavam musicas, se comemorava os 50 anos da fundação do Movimento Revolucionário que posteriormente unificaria a Perola de Astarte. Os membros dos Besouros, os escoteiros do país, se vestiram em seus uniformes e entregaram flores nas ruas, as escolas fecharam por um dia e houve correria das crianças. Vias publicas se encheram de barracas com doces e salgados para uma refeição coletiva, algumas pessoas foram "pedir a Ein Soph pelo futuro da nação".

Em um evento sem precedentes na história armada do país, ocorreu em Bimesi, nesse meio século desde a fundação, uma bomba de fissão de 8 quilotons foi afundada a uma profundidade de 150 metros e detonada ao meio-dia. Um lampejo de luz e uma cúpula de pulverização surgiram na tranquilidade do mar interno, que foi quebrada por plumas que formavam uma coluna de água que subia alto no céu. As plumas laterais, o “cogumelo”, alcançavam o horizonte, formando nuvens espessas que começavam a chover no mar. Da costa, a quinze quilômetros de distância, uma luz quente banhava os observadores e foi seguida um momento depois por um estrondo que abalou profundamente os que estavam ao seu redor. Era uma bomba nuclear. A pluma subiu quase 1.500 metros no céu antes de cair. Permaneceu assim por um tempo. Quase ninguém se moveu por muito tempo depois disso - as pessoas ficaram em carros e mesas.

Reação imediata da Liga dos Povos Livres[editar | hide | editar código-fonte]